sexta-feira, 14 de agosto de 2015

pausa

E em jeito de resumo…
Pela primeira vez haverá pinhas durante o verão na loja de Serralves.


E em setembro, dia 26 (sábado), regresso à Retrosaria para mais uma aula de crochet circular.

Agora, vou ali encher os pulmões com a brisa das férias!

domingo, 9 de agosto de 2015

azul 729


Nunca fui com a cara daquele azul, mas quando mudamos até as cores parecem outras. Há uns anos, era impensável escolhê-lo para fazer um xaile, agora, acho que não podia ser outro.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

menos é mais


A propósito das férias das crianças e da preocupação de as encher com atividades de manhã à noite, lembro-me sempre disto que tenho colado numa parede para não me esquecer e que acho que diz tudo:

«As crianças são animais de criação extensiva e devem ser deixadas a pastar nos canteiros 
de morangos no verão.»
John Seymour *

Para além da importância de lhes proporcionarmos atividades que lhes dêem ferramentas úteis e práticas para a vida diária e futura, pessoal e profissional, é essencial que também aprendam a “pastar”, de modo a descobrirem que as nuvens também fazem desenhos e que a relva debaixo dos pés faz cócegas. O «menos é mais» também se aplica às crianças, não é só no design.

Os próprios pais já têm dificuldade em desligarem verdadeiramente, logo, acham tão natural que os seus filhos precisem de estar sempre ocupados, esqueceram-se que saber “pastar” nos dias de hoje é saudável para todos.
 

* A citação foi retirada de um blogue do qual não me lembro.

terça-feira, 28 de julho de 2015

41




Entretanto fiquei mais velha.

terça-feira, 21 de julho de 2015

Génesis


(Mulheres yali utilizam sacos feitos de fibras de flores de orquídeas – Papua Ocidental, Indonésia) 


(Embondeiros numa ilha cogumelo – Moramba, Madagáscar)
 



Fotografias de várias paisagens, animais, e de outros povos do nosso planeta que escaparam ao mundo contemporâneo. A não perder, a exposição «Génesis» de Sebastião Salgado na Cordoaria Nacional até dia 2 de agosto.

……………………

«Além de trazer aos olhos do público a beleza de povos isolados e paisagens grandiosas, "Génesis" representa uma convocatória para a batalha.

O facto é que não podemos continuar a poluir o nosso solo, a nossa água e o ar. Precisamos agir de imediato para preservar terras e águas ainda intocadas, e para proteger o ambiente-santuário de animais e povos ancestrais. 

E devemos ir além. Devemos tentar reverter os danos. 

A nossa modesta contribuição foi reflorestar um terreno na região sudeste do Brasil. Nos últimos 15 anos, o Instituto Terra — a nossa organização sem fins lucrativos — plantou cerca de dois milhões de árvores, de mais de 300 diferentes espécies que já floresceram por lá. O resultado: encostas esgotadas e áridas ganharam uma vegetação exuberante. O renascimento deste microclima tropical atraiu, por sua vez, pássaros e animais que não eram vistos naquela área há décadas.

A reflorestação é uma das maneiras de recuperar o tempo perdido e o prejuízo causado. As árvores ainda desempenham o papel central na neutralização das emissões de dióxido de carbono responsáveis pelas alterações climáticas, como o aquecimento global. Leis e governos podem tentar controlar estas emissões, mas somente as árvores conseguem absorver o dióxido de carbono e produzir oxigénio. Cada árvore plantada alivia um pouco as nossas preocupações quanto ao futuro do planeta.»


Lélia Wanick Salgado e Sebastião Salgado

……………………

domingo, 19 de julho de 2015

workshop de sábado



O resultado das cores que as alunas escolhem é sempre surpreendente. Mesmo as cores que parecem não combinar, casam lindamente umas com as outras quando vemos o resultado final.



A última pega desta série foi feita por uma das alunas que aprendeu a fazer crochet há poucos dias para poder vir fazer o workshop :-)



sexta-feira, 17 de julho de 2015

:-)

Depois de tudo, estou verdadeiramente a começar de novo.

Ontem, um excelente serão sobre crochet (e não só). Amanhã, rumo para a Retrosaria para dar o workshop e, quando voltar, acabo o que deixei a meio.