domingo, 30 de dezembro de 2018

dias de inverno

Estava na lista de propostas de 2018 e poderia ainda ser realizada — passeio da marina ao rio Trancão.


sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

mulher-fotógrafa

As mulheres podiam pintar, escrever e mesmo fotografar e, por vezes, até eram encorajadas nesse sentido, quando pertencentes a um meio social onde havia tempo e dinheiro para o lazer. Mas deviam fazê-lo no interior desse espaço doméstico e familiar, onde não havia transações comerciais, exposição e reconhecimento público ou o escrutínio da crítica especializada.
A profissionalização e o prestígio tendiam a ser sinónimo de masculino; o amadorismo, sem pretensões à afirmação do nome no campo artístico ou literário, e a domesticidade lúdica confundia-se com o feminismo.


Filipa Lowndes Vicente, A Fotografia como autobiografia: Helena Corrêa de Barros, mulher-fotógrafa.
_ _ _ _ _


Uma pequena seleção de fotografias da exposição (legendas no fim do post) que está no Arquivo Fotográfico de Lisboa, de Helena Corrêa de Barros (1910-2000). Uma parte da exposição reúne fotografias a cores, a partir de diapositivos Kodachrome onde podemos ver momentos das suas viagens e vida pessoal. A outra parte que está no 1º andar, reune fotografias a preto e branco, como a própria fotógrafa dizia — momentos únicos e raros que aparecem por sorte.

Ficará patente até 23 de fevereiro de 2019, a entrada é livre.

Arquivo Municipal de Lisboa / Fotográfico — Rua da Palma, 246.

1 Viagem a Angola a caminho de Porto Alexandre Velvitchi (1950)  |  2 Viagem aos Açores. São Miguel na Piscina dos Botelhos (1969)  |  3 Cruzeiro às Canárias, Madeira (1962)  |  4 Cruzeiro do Sul (1965)-08-14  |  5 Chegada do Presidente (Presidente Américo Tomáz, 1963)  |  6 Raparigas (década de 1950)  |  7 Armadilhas de pesca (década de 1950)

domingo, 16 de dezembro de 2018

árvore de natal


Aproveitar a poda das árvores da minha rua em 15 minutos.

sábado, 20 de outubro de 2018

Galeria do Loreto

Fizemos a visita à Galeria do Loreto. Inscrevi-me em junho mas só tivemos vaga em outubro. Os grupos são pequenos e só há visitas ao fim de semana. Pelo que percebi valerá a pena fazer a inscrição diretamente ao Museu da Água, além do preço ser mais em conta, existem vários grupos exteriores que organizam estes passeios mas poderá não ir de encontro às expectativas.

Entrámos no Reservatório da Mãe d'Agua das Amoreiras e saímos no Miradouro de São Pedro de Alcântara, e no final ainda espreitámos o Reservatório da Pariarcal. As fotografias são poucas e más, além da luminosidade reduzida, estava mais interessada em não perder as explicações da guia :-)

Pela Epal estar a comemorar os 150 anos, até ao fim de 2018 as visitas são grátis aos fins de semana a vários núcleos, como o Aqueduto das Águas Livres e a Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos.


domingo, 7 de outubro de 2018

Over Flow

Um dia, mergulhamos no lixo. Atualmente, até já nadamos entre peixes e partículas de plástico, aquelas de que são feitas as novas roupas e que a água com que são lavadas vão dar ao mar. Para quem não sabe, já existe roupa feita com garrafas PET incluindo calçado. À primeira vista o conceito de reciclagem parece bem aplicado, no entanto, se refletirmos sobre o assunto, seria bem melhor não andarmos vestidos assim. Também consumimos peixe, que por sua vez, também já ingeriu plástico. A solução passará sempre por recusar as embalagens antes de comprar, para não dar início a tudo novamente.

A instalação é do artista japonês Tadashi Kawamata e os materiais foram recolhidos na costa portuguesa pela Brigada do Mar.
Grande parte deste lixo são redes de pesca, caixas de esferovite que transportam peixe e logo a seguir as garrafas de plástico, principalmente de água. É tão impressionante como ao mesmo tempo ainda encontramos uma certa beleza no que é trágico. Pelo menos o que ali está exposto não irá voltar ao mar, resta saber se quem visita fica sensibilizado o suficiente para mudar hábitos de consumo.

A exposição está na Galeria Oval do Maat até ao dia 1 de abril de 2019.





sábado, 29 de setembro de 2018

jardim à portuguesa




[ Jardim Botânico da Ajuda ]

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

setembro

Revejo-me assim, no início de mais um novo ano letivo.