domingo, 19 de agosto de 2007

zoo









Todos os meus avós viviam em Sete Rios, e uma das minhas avós tinha um passe anual para visitarmos quando quiséssemos o Jardim Zoológico (andava eu na escola primária). Era o melhor que nos podia acontecer naquela altura e isso acontecia quase todas as semanas. Depois dessa época, as visitas tornaram-se menos frequentes e de cada vez que regressava dessas visitas, vinha sempre mais deprimida.
O Jardim Zoológico até está mais bonito e há animais daquela altura (nunca me esqueci de um orangotango que vivia num «quadrado» atrás de um vidro sem ver a luz do dia) que hoje têm direito ao maior espaço ao ar livre. É bom saber que já tentam reproduzir minimamente os ambientes em que vivem em liberdade, mas não chega. Os golfinhos são os únicos que parecem não viver tão deprimidos, apesar do show ser igual ao de há dez anos.

Foi um dia giro para ela, que eu espero que quando crescer não venha a gostar tanto e questione estas coisas todas.
Eu, continuo a regressar da visita deprimida.

1 comentário:

APO disse...

eu tb acho o zoo mágico para as crianças, principalmente as mais pequenas que talvez ainda não se apercebam como é triste tratar os animais como prisioneiros num circo. eu tb vivenciei os tempos ainda menos bonitos do zoo de lisboa, mas depois com a "arca de noé" e o lema "os animais sao nossos amigos", passou a ser moda fazer donativos para o zoo e lá reavivaram tudo aquilo, mas os bichos continuam infelizes! Porque sera?!!! but kids will be kids! e é sempre uma visita obrigatória para eles! ainda há poucos meses lá fomos e a minha pequenota já n se cala k lá ker voltar. qquer dia lá voltaremos!