quarta-feira, 23 de junho de 2010

há dias…






A linha Fio de Ovos está concluída. Para mim a melhor parte já passou, a de criar a peça, usá-la e contemplá-la. Agora começa a parte difícil, tentar conciliar a produção feita à mão para poder ser comercializada em lojas e com tudo o que isso envolve.

Toda a logística é muito difícil pela falta de tempo e porque tenho outras prioridades. Há momentos em que não é viável trabalhar para lojas, noutros tenho de pensar e seleccionar as peças adequadas para certos locais, outras alturas mudo de poiso. Outros momentos penso se tudo isto compensará e se valerá a pena roubar horas ao sono (claro que não).
Leio em alguns blogues o grande entusiasmo de alguns crafters pelo início da viagem nesta área, e lembro-me do meu, em que achei que devia atender tudo e todos, e não me apercebi que a divulgação (nem sempre controlada por mim) fez com que a procura não fosse compatível com a minha produção, o que foi muito frustrante.
Falando por experiência própria, a partir do momento em que tudo se torna um caso sério, um projecto precisa de ser muito bem estruturado para não decepcionar ninguém e principalmente nós próprios, porque nos momentos de entusiasmo esquecemos-nos que isto é tudo feito à mão e por nós.

Todos os anos aprendo qualquer coisa, e desde o início deste tento seguir um plano de trabalho quanto às peças a finalizar, a divulgar e a comercializar, custos, tempo, quando e onde. Ter tudo por escrito para nada ficar esquecido permite retirar conclusões mais justas e reais no final do ano para poder continuar e que caminho seguir.
O mais importante, é conseguir que isso tudo seja compatível comigo, porque há dias em que o plano parece diabólico.

5 comentários:

rita disse...

tens tanta razão vera!

Libelinha☆ disse...

Eu estou a começar a sentir isso na pele!...

Beijinhos ;P

Lara disse...

As tuas palavras, de experiência, deram razão ao caminho que estou a tomar! Desisti de todas as feiras que ia, desisti de actualizar o meu blog nos dias em que nem o computador posso olhar, desisti de tentar chegar a muita gente. Com a net e com tudo o que vimos lá, queremos ser também conhecidos por muitos, por todos. Nada paga o sossego de fazer o que se quer quando e como. Entrar numa roda comercial para mim é perder a alegria e satisfação de criar.

Vais sempre a tempo de dizer "agora não tenho, vão ter de esperar"

Lara disse...

Ah! Sim, etiquetar e embalar é terrível!!! :))

Alexandra Durão disse...

Há dias... assim, outros em que nos sentimos mais animados. O teu trabalho tem falado por ti e só tem dito coisas boas! :- )