sábado, 30 de julho de 2011

colares


Estão disponíveis na loja.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

o cacto do «beliche»




Desde que o trouxe, esteve durante muito tempo a hibernar no vaso, mas de há um ano para cá cresce a olhos vistos e em Maio surgiu o primeiro botão. Fotografei a flor durante as várias fases porque é enorme e linda, e quando secar guardo-as como esta.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

► ►





Apesar da facilidade que é em ouvir músicas na net, continuo a pedir cds como prenda de aniversário. Deixo-vos uma das minhas canções favoritas que veio no pacote deste ano, e como nunca me consigo decidir qual dos vídeos gosto mais, repito-me, e deixo dois do mesmo.

sábado, 23 de julho de 2011

37



E como hoje não tirei fotografias por ter estado todo o dia muito ocupada, deixo-vos uma linda canção (pelo menos para mim), porque hoje também se comemora o aniversário da Amália.

Por muitas versões contemporâneas que hoje se façam das suas canções, e mesmo que digam que é um modo de fazer chegar o fado às novas gerações (será?), continuo a achar os originais demasiado bonitos e por essa razão algumas das novas versões que fazem sucesso não me entranham.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

mais franjas



Os colares com franjas foram «improvisados» sem qualquer intenção de criar uma colecção ou uma nova linha. Nasceram do aproveitamento de materiais e de experiências de trabalho e por essa razão considero-os de baixo custo. O tempo e o material que investi não se comparam às horas que dedico a uma só peça como esta por exemplo.

Dois modelos iguais aos que fiz para mim estão disponíveis na loja.


…………

Debbie Smyth que desenha com linha, e Ella Robinson que dá uma segunda vida aos objectos que andam à deriva.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

colar de franjas


Aproveitando tudo, montei as franjas num colar. Foge ao trabalho que costumo fazer mas isso não significa que mudo a orientação do mesmo.
A intenção foi aproveitar mesmo só o que tinha. Ficar restringida aos materiais e cores disponíveis torna-se numa espécie de exercício ao tentar conciliar tudo de uma forma harmoniosa (aos meus olhos).
Depois das franjas feitas e de começar a conjugar com as missangas, tudo levou-me a compor uma peça numa linha étnica para usar com as minhas túnicas brancas.

terça-feira, 19 de julho de 2011

||||| franjas |||||




Os novelos que não têm continuação da cor ou mudam ligeiramente com o número do lote, vou deixando-os para trás ainda a pensar no que poderia vir a fazer com eles.
Acabei por experimentar fazer uma franja (ou será borla?). As primeiras do costume não saíram muito bem, mas agora estou satisfeita com o resultado e mesmo que não fiquem iguais não tem qualquer importância.

A partir do aproveitamento do resto destes novelos penso juntá-los a outros materiais, que por agora não têm continuidade cá em casa, como algumas missangas que apenas permitem fazer algumas peças assimétricas.

……………

Espreitem o lindo trabalho de Yong Joo Kim.

terça-feira, 12 de julho de 2011







Fornells, onde ficaria (se me deixassem) uma tarde inteira a tirar fotografias a toda a vegetação que aparecesse no caminho, mesmo àquelas plantas secas e descoloridas que aos olhos de muita gente não tem interesse nenhum e são todas iguais.
Nunca tinha visto flores com um coração!

segunda-feira, 11 de julho de 2011



Mar e areal de Son Saura.

domingo, 10 de julho de 2011

–•–•–•–•–




Cortinas de Ciutadella.

sábado, 9 de julho de 2011





Os dias de sol depois dos dias cinzentos. Merecemos.

A luz e o silêncio desta vila são de Binibeca.