sábado, 14 de Abril de 2012

para não me esquecer





Filha, irmã e amiga. A boa sensação de ter as pessoas certas no lugar certo, só pode ser um bom augúrio.

As fotografias foram tiradas hoje, num acaso em que todas passaram pelo mesmo local, e só quando as vi no computador, é que me apercebi que o início de qualquer coisa começou aqui e eu precisava mesmo de registar.
O irreal torna-se bem real quando menos esperamos.

3 comentários:

Rita João Espinha disse...

:)

ELO °° disse...

muito comovente ***

ana ventura disse...

Que bonito. Onde é este espaço? O acaso faz milagres :-)