segunda-feira, 6 de agosto de 2012

em casa de ferreiro…









Gostava de poder dizer que fui eu que a ensinei a fazer tricot, mas não fui. Nem imaginava que pudesse estar tão interessada na arte das duas agulhas, confesso que nem sequer me lembrei de lhe ensinar. Só me apercebi que não fiz parte disso quando a vi já toda artilhada de colares e pulseiras de croché com pompons, que eu também não ensinei. Vá lá, o cordão ainda aprendeu comigo.
Diz que vai fazer um cachecol e por este andar é bem possível que sim.
— Ó mãe, isto é um vício!. — Nem queria acreditar no que estava a ouvir.

A mala que a Rita lhe ofereceu no Natal, passou do transporte do caderno de notas para o tricot, e fica-lhe tão bem ♥.