quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

desordem

Não dei pelo momento de transição do não-se-passa-nada para o já-não-sei-por-onde-começar. E é incrível como convivo tão bem com a árvore de Natal que até me esqueço de a desmanchar.

2 comentários:

ana margarida disse...

Estamos as duas agarradas ao monitor.
Eu também ainda tenho ali a árvore.

Chuva disse...

Ah, ah, ah!
Sou igual...