sábado, 2 de março de 2013

«Todas as nossas avenidas são da Liberdade»





O que interessa se o Terreiro do Paço não transbordou? Significativo foi ter visto com os meus próprios olhos muitos idosos a caminharem nas ruas e a cantarem emocionados, e muito menos pessoas a sorrirem. As que foram hoje, não estavam a fazer turismo nem foram por desporto.

Trouxe comigo o silêncio entre as estrofes do final ♥

2 comentários:

Maçãs d'Amor disse...

É isso mesmo. Podia não estar cheio de gente mas, esteve cheio de unidade no sentir. No Terreiro do Paço e no País todo. Um pais que se revolta com uma dignidade infinita, num cantar em coral uníssono, é um pais lindo.

Lavillafuera disse...

En España estamos igual. Saludos y mucha suerte.