sábado, 1 de fevereiro de 2014

PROCURA-SE


Hoje à tarde, perdi a minha gola cinzenta, no trajeto que fiz entre o carro e o Museu da Eletricidade. Dei voltas e voltas na rua, voltei ao museu e nada. Gostava muito de a recuperar, e peço a quem a possa ter encontrado – não tem etiqueta nem qualquer identificação – que entrasse em contacto comigo. É muito aborrecido perdermos uma coisa que nós próprios fizemos.

Uma ocasião, perdi uma luva na rua, não fazia ideia do local onde a tinha perdido, só sabia que tinha sido na rua. Quase três meses depois, num dia de inverno e à noite, encontrei-a no chão duma rua por onde passo poucas vezes. É difícil de acreditar, mas é verdade! E não era outra igual, era mesmo a minha luva, porque antes de a perder ela já tinha uma marca, e a marca continuava lá :-)

Pode ser que tenha a mesma sorte que tive com a luva.

contacto: vera_joaoespinha@yahoo.com

3 comentários:

Z disse...

O problema é que uma gola não precisa de parelha... Logo podem ficar tentados a ficar mesmo com ela!

Virgínia disse...

Perdi uma pulseira de ouro, daquelas com identificação que se usavam na altura, quando andava na escola primária. Anos mais tarde, já essa escola era apenas uma recordação, telefonaram-me de lá a dizer que a tinham encontrado no chão de areia do recreio da escola. Foi tão bonito :) Pensamento positivo! :)

Patrícia disse...

Que pena... Pode ser que ainda apareça...
Se quiseres empresto-te a minha para voltar a servir de modelo! :)