domingo, 20 de abril de 2014

☐☐☐☐



Ao mesmo tempo que cosia os quadrados uns aos outros via o E.T. com a miúda pela primeira vez. Pelo meio das lágrimas, que me caiem sempre, soube tão bem ver-lhe a cara de espanto quando as bicicletas voam, e da alegria e do alívio pela criatura ter sobrevivido. Eu devia ter a mesma idade quando o vi pela primeira vez no cinema e acho que foi assim.

Sem comentários: